Como receber o Tax Free no aeroporto de Lisboa

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×

tax free

A TAP é a companhia europeia que voa para o maior número de cidades brasileiras, fazendo com que a conexão em solo português seja um nadinha comparado ao transtorno que é ir a Guarulhos ou ao Galeão pegar um voo para o destino final em solo europeu. Vários viajantes do Norte e do Nordeste optam pelo caminho mais fácil: transferir o transtorno da conexão para terras lusitanas.

Essa escolha faz com que eu quase sempre chegue e parta de Lisboa, via TAP. Além de o voo ser diário, é o destino internacional mais perto de casa: 6 h e 40 min. em voo direto. Até mesmo Buenos Aires se torna uma viagem mais demorada, diante dessa facilidade. Esse destino frequente me ensinou algumas coisas sobre o aeroporto de Lisboa.

Uma delas é, sem brincadeira, das coisas mais trabalhosas e aborrecidas de se fazer numa viagem à União Europeia: conseguir o reembolso do imposto pago quando compramos algum artigo no decorrer da viagem. Em minha primeira ida à Europa, embarquei com um pedido sui generis: no aeroporto de Lisboa, deveria procurar uma caixa com Tax Free escrito no lado de fora e colocar o envelope que me havia sido entregue ainda em Fortaleza. A pessoa que me pediu conseguiu fazer quase todos os procedimentos necessários para receber o dinheiro do IVA (Imposto sobre Valor Agregado – cobrado sobre bens e serviços na União Europeia, cuja devolução pode ser pedida pelos não-residentes – ou seja, nós, turistas), mas a burocracia foi tanta que ela acabou embarcando de volta sem o dinheiro a que tinha direito. Realizei a tarefa e o beneficiário recebeu a devolução creditada em seu cartão de crédito.

Conversando com amigos, observei que voltar pra casa sem conseguir o reembolso é uma situação bem comum. O procedimento é tão burocratizado, que você precisa planejar-se para chegar com antecedência ao aeroporto para ser rebolado pra lá e pra cá até ter sucesso. Em Milão, uma outra vez, cometi um erro primário: a compra que havia feito estava na minha mão, mas eu já havia feito o check in e despachado a mala quando procurei o guichê no aeroporto (e Deus sabe como os serviços públicos na Itália podem ser difíceis para quem precisa deles). A sorte é que eu ainda faria uma conexão em Lisboa, onde fiz mais uma tentativa. Em Portugal nem pediram pra ver a mercadoria e recebi o dinheiro de volta.

Mas atenção: o troço é feito pra complicar. Para se ter uma ideia, tem aeroporto que o local para se obter o carimbo está em um terminal e a devolução do dinheiro, em outro completamente diferente.

O tal carimbo que a gente só falta não conseguir

 

A preparação começa na hora das compras:

1. A primeira coisa: identificar, na vitrine da loja , se há algum adesivo indicativo de que é participante: “Tax Free”, “Global Blue” e “Global Refund” são os principais.

2. Certificar-se, na loja, qual o valor mínimo numa única compra que lhe dará direito à devolução do imposto (chamado Value Added Tax – VAT em inglês).

3. Ao finalizar a compra, pedir os documentos que darão direito ao reembolso ao final da viagem. Nesse momento, o vendedor precisa dos dados pessoais do comprador. Algumas lojas exigem o passaporte original, outras se contentam com cópia ou, ainda, apenas com o número. Guarde esses papéis junto com as notas fiscais da compra.

3. É importante que os produtos comprados sejam mantidos sem uso, com as etiquetas. A embalagem, caso possua, não pode estar violada. É direito do agente, no aeroporto, pedir para ver a mercadoria e ele possui a prerrogativa de recusar o pagamento do reembolso caso a mercadoria esteja aparentando ter sido usada.

4. Chegando ao aeroporto, com todos os papéis em mãos, dirija-se ao balcão da companhia aérea e faça o check in despachando somente as malas onde não estão as mercadorias que dão direito ao reembolso. Avise ao funcionário do check in que você possui outras malas, que serão despachadas depois. 

5. Feito esse primeiro check in, dirija-se ao balcão do check in  de nº 101. Fica antes do controle de segurança. Nesse momento, mostre todos os formulários e as respectivas notas fiscais. Confira se todos os papéis foram carimbados. Só então, despache as malas restantes.

6. Dirija-se ao controle de bagagem de mão. Assim que passar, do lado esquerdo, entre na fila para receber o reembolso em dinheiro do Global Blue. Funciona assim: as lojas são conveniadas a uma empresa que efetua a devolução in cash mediante a cobrança de uma pequena taxa (salvo minha memória falha, cerca de 3 euros).

Um parênteses: vi muita gente, perdida, em um outro balcão de atendimento, do lado direito de quem passa pelos controles de metais. Essas pessoas haviam ingressado na área de embarque sem ter carimbado os papéis. Aquele local era pra receber o carimbo (coisa que poderiam ter feito do lado de fora, no escondidíssimo check in 101). O perrengue é que os funcionários eram poucos e não havia ninguém lá, apenas um aparelho de telefone para o viajante discar um número e chamar um funcionário, mas ninguém aparecia há horas.

Atenção: o Tax Free Shopping, concorrente do Global Blue, poderá ser recebido após a loja Durty Free, em um stand que funciona como casa de câmbio, devidamente sinalizada. Eles cobrarão uma pequena taxa, mas pagam na hora, em dinheiro.

7. Pronto, já pode voltar p/ o Free Shop gastar os caraminguás :mrgreen:

Diquinha extra: a gente sabe que deve receber o reembolso no primeiro país onde despachamos a bagagem de volta ao Brasil, mas nem sempre esse é o aeroporto em que temos mais tempo livre, a depender dos intervalos entre as conexões, então caso não dê certo, tente, também, no último aeroporto  em solo europeu. Já aconteceu de eu pegar o carimbo na França e colocar o envelope numa caixa postal no aeroporto de Lisboa, chegando a devolução alguns meses depois, via cartão de crédito informado previamente nos formulários.

Antes de se dar ao trabalho, quer saber se a quantia a receber vale a aporrinhação? Confira aqui.

Quer saber por onde anda o dinheirinho que ficaram de te devolver no cartão de crédito? Clique aqui para stalkear o dito cujo.

Quer mais dicas ou tem uma história pra contar? Fique à vontade na caixa de comentários!

 

Você pode deixar um comentário, ou trackback do seu site.

27 Responses to “Como receber o Tax Free no aeroporto de Lisboa”

  1. carolina disse:

    Mesmo não sendo consumista, acabei fazendo compras de mais de 175 euros em três estabelecimentos parisienses. Achava que isso não iria acontecer, mas me informei sobre os procedimentos para fazer o detaxe mesmo assim, antes de viajar.

    Entao, em cada um, ao perguntar pelo procedimento, fui facilmente encaminhada a um funcionário específico, que prontamente realizou uns cadastros, mediante apresentação das notas fiscais e do passaporte. Entregaram-me tudo o que eu precisava dentro de um envelope e pronto.

    Conforme o que eu tinha lido, guardei os objetos comprados e os papeis fornecidos pela loja, tudo organizado para mostrar no guichê da aduana ao final da viagem, que seria apenas em Veneza.

    Pois bem: no dia do retorno ao Brasil, ao chegar ao aeroporto Marco Polo, subi ao primeiro andar pelas rolantes e fui à esquerda, em frente ao guichê 18 de check-in, onde fica a dogana. Lá, a funcionária carimbou meus papeis sem me pedir pra ver nada do que eu havia comprado. Mas a senhora que foi atendida pela outra funcionária recebeu um carão por estar usando o relógio comprado e não trazê-lo dentro da caixa para apresentar. Ou seja: não arrisque.

    Enfim, depois de feito o check-in e já dentro da área de embarque, ao lado do portão 16, procurei o guichê da travelex, onde receberia o dinheiro do imposto de volta, de acordo com o orientado pela funcionária da dogana. Esperei na fila (que estava pequena), mas, ao me atender, a moça informou que eu não poderia receber em dinheiro pois, estando na Itália e requerendo a devolução do imposto pago em compras feitas na França, eu apenas poderia receber o dinheiro de volta através do cartão de crédito. Como já estava em cima da hora do meu embarque, rabisquei apressadamente os números do meu cartão de crédito no papel carimbado pela dogana e enfiei dentro do envelope, que depositei numa urna ao lado do guichê, muito mais por desencargo de consciencia do que por acreditar que vai dar ceeto.
    Depois eu conto o resto da história.

    • Liliane Gondim disse:

      Carol, a boa notícia é que vai dar certo, sim. Já recebi dessa forma antes. Mas também já saí correndo de Paris somente com o carimbo (local onde havia feito as compras), pois estava em cima da hora do voo (e lá eles colocam cada etapa do serviço num terminal diferente do Orly, que é pra não dar certo mesmo) e, na cara-de-pau, apresentei os papéis carimbados em Portugal. E pasmem, eles me pagaram! Continuo, portanto, reforçando a dica acima: seu voo é por Lisboa? Deixe pra fazer lá (se houver tempo, claro), que ainda é o local mais fácil para receber a devolução do IVA ou do VAT, como queira.

  2. Regina disse:

    Boa tarde. Veja se pode me ajudar: vou fazer compras em Nice na LV. Meu voo tem escala em Lisboa, na volta pro Brasil. Tenho 1:30 de escala, mas segundo o site do aeroporto em Lisboa, o local para restituição do Vat estará fechado. Volto num domingo às 19h e diz o site que funciona até as 13h.. Alguma ideia de como faço pra receber esse imposto de volta? Pq entendi que precisaria mostrar a mercadoria num guichê, dai eles carimbam um papel que eu entregaria depois do check In pra receber, certo? E tem que ser feito no último local da Europa de onde virei pro Brasil? Obrigada

    • Liliane Gondim disse:

      Olá, Regina, em 1h30 no aeroporto de Lisboa não dará tempo para fazer essa operação. De toda sorte, o último aeroporto é aquele em que você irá despachar as malas, e não onde fará conexão ou escala. Tente fazer toda a operação na cidade anterior e, caso não dê tempo, tente pelo menos carimbar os papeis e colocar os envelopes na caixa postal indicada para cada serviço. Atenção: NÃO é na caixa dos correios, mas na do próprio serviço de reembolso do IVA. Não esqueça de escolher a opção crédito no cartão de crédito. Em alguns meses, o valor será creditado.

  3. Ricardo disse:

    Olá!

    Meu retorno é por Lisboa e meu voo parte de Bilbao e tenho que despachar as malas de lá.
    Não me lembro de ver este servico de carimbo das notas el Bilbao.

    Posso despachar as malas e me dirigir na cara de pau para carimbar em Lisboa?
    Ps: só terei 2:15 em Lisboa…

    Obrigado!

    Ricardo Borges

    • Liliane Gondim disse:

      Olá, Ricardo! De fato, não há Tax Refund nem Global Blue no aeroporto de Bilbao. O tempo é bem curto, mas você deve tentar, sim. Vai depender do movimento no horário do seu embarque. Pode ser que não te peçam para ver as mercadorias (como de fato já aconteceu comigo). Se reclamarem do fato de você não ter bagagem para despachar, explique o seu problema. Uma vez carimbadas, jogue o envelope na caixa própria, mas receber o dinheiro é menos demorado do que carimbar! Boa sorte, depois volta para contar aqui pra gente!

  4. Nathalia disse:

    Ola, estava querendo comprar um celular em Lisboa, sera q vao me devolver o IVA se eu abrir a embalagem antes?

    • Liliane Gondim disse:

      Nathalia, eles tem todo o direito de se recursar, caso a embalagem esteja violada. O que pode acontecer é o funcionário não pedir, na hora, para ver a mercadoria.

  5. Cristina Conti disse:

    Atualizando: o Aeroporto de Lisboa hoje conta com mais guichês de check-in para o Tax free: do 111 ao 115. Mas nesses, somente se carimbam os papéis referentes aos produtos que irão nas bagagens despachadas. Então, APÓS o check-in inicial, deve-se procurar esses guichês com as bagagens já etiquetadas. Tem um pequeno banner indicando “tax free”.
    Os produtos que irão na bagagem de mão terão os papéis carimbados no guichê APÓS o controle de segurança, do lado direito. Somente um funcionário faz o atendimento, então sempre tem fila.
    Do lado esquerdo, após o controle de segurança, estão os dois guichês: do Tax Free e do Global Blue, bem como suas caixas postais, para o recebimento dos respectivos valores de devolução.
    Prepare-se para filas: pelo menos 5, e umas beeeem demoradas. Em dia de movimento normal gastei 3 horas.

  6. Emanuela disse:

    Ola, meu namorado e eu decidimos fazer umas comprinhas aqui na cidade do Porto em Portugal, mas tudo no nome dele pois eu tenho visto de estuda te e ficarei mais de 90 dias. Minhas dúvidas são as seguintes:
    – o voo dele parte de Porto (onde serão despachadas todas as malas) mas ele faz uma conexão em Lisboa antes de voltar para o Brasil, de 1h apenas. Podemos fazer toda essa burocracia aqui em Porto ou ele tem que fazer em Lisboa?
    – Qual a diferença entre o Tax Free e a Global Blue, e se eu tiver comprado nas duas condições terei que fazer essa operação 2 vezes em locais diferentes?

    • Liliane Gondim disse:

      O local correto para fazer todo o procedimento é o aeroporto de onde as malas são despachadas, Emanuela. Tax Free e Global Blue são empresas concorrentes, ambas oferecem o serviço de intermediação entre os estabelecimentos comerciais e o consumidor para recuperar o IVA, de modo que se você tiver compras sob as duas, terá de efetuar a operação duas vezes.

  7. Jauaperi disse:

    Bom dia. Para o processo do TAX FREE, o último aeroporto para apresentar as notas e produtos adquiridos, é aquele em que você irá despachar as malas, e não onde fará conexão ou escala? Embarco no Porto para o Brasil com troca de aeronave em Lisboa, e nessa troca terei menos de uma hora. Grato

  8. Mauro disse:

    Olá Bom dia, podem me ajudar? Estou indo para Londres pela tap, e vou comprar uma guitarra, que me dara o direito de um bom reembolso. Vou ter que despachar pelo tamanho que é a bagagem, então posso fazer o procedimento do lado de fora e depois o check in ? e depois posso deixar o formulário na caixa da global para recebimento em cartão de credito?
    Obrigado

    • Davi Matos disse:

      O procedimento é durante o checkin, vão lhe pedir o cartão de embarque no momento de carimbar os papéis. Você pode depois optar por receber no cartão de crédito.

  9. Jéssica disse:

    Posso realizar esse procedimento um dia antes da viagem? É necessário apresentar o papel do check in feito ou algum comprovante da viagem de volta?

  10. Wagner Souza disse:

    Oi. Vou sair de Barcelona, aonde despacharei as malas, e farei uma conexão de 1 hora de intervalo em Lisboa. Pelo que entendi terei que fazer o tax free em Lisboa. Terei que sair da área de embarque pra pegar o carimbo? Vai dar tempo de fazer com essa uma hora entre os voos?

  11. Carlos Dante disse:

    Olá, pretendo comprar um celular em Lisboa, e como meu vôo é bem cedo, creio que não haverá tempo suficiente para passar por todo o procedimento de refund. A minha dúvida é se após a compra, eu posso voltar imediatamente ao aeroporto somente para carimbar os papéis e resgatar o dinheiro, já que pretendo usar o celular durante a viagem.

    • Davi Matos disse:

      Não pode, Carlos, pois você precisa estar com o checkin feito para realizar o procedimento. Talvez você consiga receber no cartão de crédito, em dinheiro não vai dar.

  12. Marco disse:

    Boa noite. Minha situação é um pouco diferente, e gostaria de saber se alguém conhece este procedimento e se dá certo. Vou para Portugal em abril, e Lisboa está no meio da minha viagem, chego e parto de Porto. Acontece que eu vou comprar um equipamento que tenho que pagar antecipadamente, então vou efetuar a compra aqui do Brasil via cartão de crédito, e em abril retirar diretamente na loja, em Lisboa. A loja não é credenciada ao Tax Free nem outra empresa do gênero. O vendedor me falou que eu poderia pegar com ele em Lisboa o “duplicado da fatura”, que entendo que seja uma segunda via da nota fiscal, levar ao aeroporto de Lisboa, carimbar esta nota e retornar com a via carimbada para ele, que o mesmo me reembolsaria diretamente. Quando falei que minha viagem da volta seria de Porto, ele me disse que eu poderia fazer o mesmo procedimento, isto é, carimbar a nota, mas colocar no correio no próprio aeroporto para ele, e quando ele recebesse a nota carimbada, me faria o reembolso via PayPal. Minhas duas dúvidas:

    1) Isto pode ser feito sem o tal do documento TAX FREE? Somente com o “duplicado da fatura”, eles carimbam isto sem problemas?

    2) Eu não consigo mesmo carimbar esta nota no aeroporto de Lisboa? Eles vão pedir para ver a passagem ou algo assim e ver que vou sair de Porto alguns dias depois? Ou o guichê para carimbar é só depois do portão de embarque? Eu tenho um dia livre em Lisboa, então mesmo que demorasse, seria muito mais fácil eu levar a nota lá, carimbar e voltar à loja e já resgatar o dinheiro. Tem chance disto funcionar?

    3) Se Lisboa não der certo e eu seja obrigado a carimbar em Porto, no dia de ir embora, este carimbo é feito do lado de dentro ou fora da área de embarque neste aeroporto? Vai ter como eu colocar isto no correio ainda no aeroporto? Alguém sabe se tem alguma “agência” ou caixa de correio que possa ser acessado após carimbar a nota?

    4) Alguém já viu este procedimento “sem” o documento/formulário do TAX FREE, somente com a nota fiscal (ou “duplicado da fatura”)?

    • Davi Matos disse:

      Vamos lá:
      1. Eu desconheço esse procedimento, até onde sei as lojas são participantes de alguma das empresas de gestão desse serviço;
      2. Não. Vão pedir seu cartão de embarque para carimbar os papeis;

    • Davi Matos disse:

      3. Em alguns aeroportos fica antes do detector de metais, mas a caixa coletora não é dos Correios; mas esse procedimento é um pouco diferente, em Lisboa, por ex., a caixa coletora do tax free é após o detector de metais, mas a caixa dos correios é antes!
      4. Confesso que ainda não ouvi falar!

  13. Aline disse:

    Olá!!! Me desculpem se a minha pergunta é muito obvia… Mas fiquei em duvida sobre o procedimento para despachar as malas…Pelo que entendi, antes de tudo, tenho que realizar o check in, e não despachar a mala onde estão os produtos que pretendo receber o reembolso. Mas em que momento vou entregar a mala pra ser despachada? Onde entrego essa mala? É seguro despachar a mala depois, em separado?

    Vou despachar as malas no aeroporto de Barcelona e depois tenho conexão de 4hs em Lisboa.

    Desde já agradeço a ajuda.

Leave a Reply

Powered by WordPress | Designed by: WordPress Themes | Thanks to best wordpress themes, Find WordPress Themes and Themes Directory
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Pin It Share 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×
%d blogueiros gostam disto: